A WikiLeaks revela o que a CIA anda a fazer com o seu iPhone ou MacBook

CIA

O desenvolvimento de ferramentas capazes de hackear produtos da Apple por parte da CIA já não é novidade. A agência começou há alguns anos atrás em segredo, mas hoje todas estas são públicas.

Ontem a WikiLeaks deu a conhecer as ferramentas utilizadas pela CIA para extrair informações guardadas nos vários produtos da Apple, especialmente iPhones e MacBooks. A série de documentos tem o nome de “Dark Matter” e foram publicados para que todos possam ler e refletir.

E se alguém ainda tinha duvidas de que a agência trabalhava há vários anos para conseguir entrar e reunir informações privadas desses mesmo produtos, estas deixaram de existir. Os documentos partilhados já têm mais de sete anos de existência e identificam ferramentas como a “beacon”, “Sonic Screwdriver”, entre outras.

A divulgação destes documentos só vem confirmar a fragilidade dos equipamentos electrónicos em termos de proteção de dados.

A marca americana já veio a publico defender-se:

“We have preliminarily assessed the Wikileaks disclosures from this morning. Based on our initial analysis, the alleged iPhone vulnerability affected iPhone 3G only and was fixed in 2009 when iPhone 3GS was released. Additionally, our preliminary assessment shows the alleged Mac vulnerabilities were previously fixed in all Macs launched after 2013.

We have not negotiated with Wikileaks for any information. We have given them instructions to submit any information they wish through our normal process under our standard terms. Thus far, we have not received any information from them that isn’t in the public domain. We are tireless defenders of our users’ security and privacy, but we do not condone theft or coordinate with those that threaten to harm our users.”

Deixar um comentário

Subscreva a nossa newsletter:

Campos marcados com * são obrigatórios.

Mais artigos

ver todos os artigos